Laserterapia

A Laserterapia é um tratamento realizado com um equipamento a laser.

A palavra laser expressa exatamente como a luz é produzida: “Light Amplification by Stimulated Emission of Radiation “ que significa Amplificação da Luz por Emissão Estimulada de Radiação.

Ao longo dos anos, o laser foi utilizado cada vez mais em diversas áreas como a Laserterapia, acabando também por incluir a Medicina Dentária. Trata-se de uma técnica moderna e precisa com uma vasta possibilidade de intervenções tanto em crianças como em adultos, e tanto em tecidos moles como duros.

O laser é formado por um feixe de luz colimado, onde os fotões (partículas elementares mediadoras da força eletromagnética) propagam-se em paralelo, monocromático porque possui apenas uma cor, ou seja, um comprimento de onda bem definido e, coerente que se concentra numa área bem definida em que praticamente não existe dispersão, diferentemente das lâmpadas, onde os fotões se propagam de forma aleatória, sendo muito útil na Laserterapia.

Laserterapia

Pode ser realizada uma classificação do laser em três níveis:

  • Terapêutico – ativa o próprio organismo a produzir certas substâncias que muitas vezes podem substituir o uso de medicamentos ou atuar em conjunto com eles. É usado como anti-inflamatório, analgésico e ajuda na cicatrização.
  • Cirúrgico – possibilita a realização de cirurgias de modo menos invasivo e agressivo. Ao mesmo tempo que corta o tecido, este tipo de laser provoca coagulação e veda os vasos linfáticos e terminações nervosas, o que significa que neste tipo de cirurgias não existe sangramento, existe menos edema depois da cirurgia e um pós -operatório menos doloroso. É utilizado também na

remoção de cáries superficiais e manchas.

  • Diagnóstico – laser de potência muito baixa e que emite uma luz visível que vai até ao dente, sendo então absorvida na sua superfície e emitindo uma fluorescência, que pode ser mensurada pelo aparelho, que varia conforme o tipo ou a gravidade da cárie existente no dente.

O tratamento a laser é rápido, indolor, seguro e não apresenta efeitos colaterais, desta forma reduz a ansiedade e desconforto do paciente nas consultas. O número de sessões necessárias com a Laserterapia depende do tipo de lesão a ser tratada.

A Laserterapia é aplicada na Medicina Dentária para vários tratamentos:

  • Tratamento de cáries/ Preparação de cavidades – elimina a necessidade da anestesia e até do recurso à broca, para além de realizar uma esterilização da cavidade permitindo uma maior longevidade das restaurações dentárias.
  • Esterilização/ Preparação para selantes – preparação do esmalte para receber os selantes de fissura.
  • Sensibilidade dentária – usado na eliminação da sensibilidade dentária, sela os túbulos dentinários o que permite uma diminuição da condução dos estímulos térmicos.
  • Destartarização – útil na remoção de tártaro substituindo ascuretas (instrumentos de remoção de tártaro/cálculoinfragengival) utilizadas para alisamento radicular que podem lesar os tecidos adjacentes.
  • Alargamento coronário – o laser permite reformular o tecido gengival tanto a nível dos tecidos moles (gengiva) como dos

tecidos duros (osso). Por vezes por questões estéticas e outras por necessidade de efetuar restaurações mais profundas.

  • Sorriso Gengival (quando ao sorrir se vê muito a gengiva) -Reformular o contorno gengival para melhorar a aparência do sorriso.
  • Frenectomias – Muitas vezes é necessário realizar este tipo de cirurgia em crianças que, apresentam um movimento da língua muito restrito ou dificuldade em pronunciar alguns sons e em bebés, com dificuldade na amamentação devido ao movimento limitado da língua.
  • Remoção de fibroses – O laser é usado para a remoção de fibroses e hiperplasias gengivais de forma indolor, com sangramento mínimo e fácil cicatrização.
  • Endodontia – O laser permite realizar a descontaminação dos canais e é um grande aliado no processo de desvitalização.
  • Aftas e herpes – Promove cicatrização de aftas e herpes e minimiza a dor, associada a este tipo de lesões.
  • Branqueamento dentário – Acelera o processo de branqueamento dentário.
  • Odontopediatria – selamento de fissuras, tratamento de cáries, terapia pulpar, uletomias e ulotomias.

A Laserterapia deve ser considerado um auxiliar terapêutico aos profissionais de saúde, ainda que possua inúmeras indicações, por não substituir tecnicamente todos os tratamentos convencionais.